Os Oito Dharmas Mundanos
por Dzongsar Khyentse Rinpoche

"No budismo nós falamos de força, a nossa força, a nossa própria força. E depois falamos de confiança. Portanto em conexão com isso falamos de fraqueza. Como é que uma pessoa se torna fraca? Como é que a pessoa perde a sua confiança, como é que uma pessoa se torna mais e mais insegura?


Na via Mahayana, eles de facto delinearam 8 diferentes tipos de armadilhas onde tu podes cair e mesmo que caias numa armadilha tu já estas bastante fraca/o.

Claro, sem já falar que se caires em todas essas armadilhas ficas realmente fraco/a.
Agora estas 8 armadilhas... ok, elas são bastante simples, podem escrever pois é algo realmente bom para pensar.
A primeira... não há ordem, ok? A primeira, eu digo que é a primeira porque é a armadilha em que eu sempre caio, é querer ser elogiado.


A segunda é não querer ser criticado.


E depois a terceira, querer ser feliz.


E não querer ser infeliz.


Querer ganhar.


Não querer perder.


Querer ter montes de atenção.


E não querer ser ignorado.

Agora isto, a pessoa deveria realmente contemplar nestas oito armadilhas e ver quantas vezes nós realmente caimos a casa dia, a cada hora.
E... os Mestres, os Mestres do passado eles estão tão certos, elas realmente te fazem fraca/o.

Como, se queres algo, se realmente queres algo de mim [DzongsarKhyentse Rinpoche], deste homem, ok? Não é preciso muito. Só tens que me elogiar e depois já está. Eu irei dar-te tudo!

Tu deverias contemplar nisto. Quero dizer, quantas vezes nos sentimo-nos felizes quando eles dizem «Oh, tu pareces muito mais novo/a que a tua idade!»

Nós pomos tanto valor em elogios, criticismo e tudo isso e tornamo-nos tão fracos.

E quanto mais ouvimos elogios mais queremos.

E um bocadinho de criticismo, mesmo depois de montes de elogios, um bocadinho de criticismo, consegue realmente achuncalhar-te e por-te sem dormir durante umas semanas.

Agora isto, se tu realmente analizares todas estas 8 preocupações mundanas, 8 Dharmas mundanos é como os chamamos, elogio e criticismo, elas não tem essência alguma.

A maior parte das vezes, os elogios que recebemos dos outros, eles vêem cheios de contradições. E muitas vezes os elogios que escutamos das outras pessoas trazem sempre uma etiqueta de preço elevado.

Por isso, eu não irei passar pelas 8 armadilhas, é algo bastante fácil de contemplar, e o apenas contemplar estas 8 armadilhas realmente te faz forte.

Sabem, eu não estou a dizer que a partir de agora, se ouvirem um elogio ou criticismo que deverão bloquear as vossas orelhas. Sabem, como no exemplo da gravata [um exemplo que Rinpoche deu sobre uma gravata e em como o budismo fala sobre ela e a sua utilização. No exemplo, Rinpoche fala sobre a inutilidade da gravata mas em como mesmo assim o budismo diz que sabendo que ela é ridícula (por não ter utilidade prática excepto mero decor) a devemos utilizar.] tu tens que viver neste mundo, tu tens que falar com as pessoas, tu tens que te associar com as pessoas, tu estás marcado em ter que passar por essas 8 armadilhas."

Resumindo, as 8 preocupações mundanas são:

1ª Querer ser elogiado/a.
2ª Não querer ser criticada/o.

3ª Querer ser feliz.
4ª Não querer ser infeliz.
5ª Querer ganhar.
6ª Não querer perder.

7ª Querer ter montes de atenção.
8ª Não querer ser ignorado/a

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores/Compartilhando