Conforto na prisão

Conforto na prisão

publicado no blog Samsara
Posted: 13 May 2011 08:33 AM PDT

Muitas pessoas se sentem bem confortáveis no samsara. Elas não têm a aspiração genuína de ir além do samsara; querem apenas que o samsara seja um pouco melhor. É bem interessante que “samsara” tenha se tornado o nome de um perfume. É bem assim; isso seduz nos fazendo pensar que é OK: samsara não é tão ruim, tem um cheiro bom!

A motivação mais profunda de ir além do samsara é muito rara, mesmo para pessoas que vão aos centros do Dharma. Há muitas pessoas que querem aprender a meditar e tudo mais, mas com a motivação subjacente de uma esperança de se sentir melhor. E se no final se sentirem pior, em vez de compreender que isso é um bom sinal, elas pensam que há algo errado com o Dharma.

Estamos sempre procurando maneiras de nos sentir confortáveis na prisão. Podemos pensar que se as paredes da cela forem pintadas com um belo tom de verde e tiverem algumas fotografias, assim deixará de ser uma prisão.

[...] Há duas razões básicas para seguirmos um caminho espiritual e buscarmos liberação. Uma delas é que queremos ser livres. Vamos usar o exemplo tradicional de uma casa em chamas: sua casa inteira está pegando fogo e você foge dela. Mas toda sua família — companheiro(a), filhos, pais, até seu cachorro — ainda está lá dentro. O que você faz? Você não diz apenas: “Bem, eu saí. Azar de vocês. Façam o melhor que puderem para sair também”. Naturalmente isso leva à segunda razão básica para seguir um caminho espiritual: tentaremos salvá-los também.

Jetsunma Tenzin Palmo
“Into The Heart of Life”
(Dharma Quote of The Week – Snow Lion, 12/05/11)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores/Compartilhando